Translate

sexta-feira, 17 de julho de 2015

Sermão: Aliança Adâmica


Gn 3

Introdução

  1.    Adão e Eva tentaram resolver o problema da quebra da aliança do jeito deles
          a.    Tentaram esconder a sua nudez – Gn 3.7
          b.    Tentaram se esconder de Deus – Gn 3.8-10
          c.    Tentaram achar uma desculpa para o seu pecado – Gn 3.11-12
  2.    Deus resolve parcialmente o problema de Adão e Eva
         a.    O primeiro anuncio da vinda de Jesus aos homens – Gn 3.15
       b.    O Senhor produziu vestes adequadas para       esconder a nudez do homem – Gn 3.21
                                                                                                    i.    A visão alegórica de cristo nas vestes             produzidas        pelo Senhor.
3.    A Situação do Homem e da mulher na aliança Adâmica
a.    Mulher
                                                 i.    Condenada a sentir dores no parto – Gn 3.16
                                                ii.    Condenada a ser submissa ao homem – Gn 3.16
b.    Homem
                                                 i.    Condenado a sofrer para conseguir o seu sustento – Gn 3.17-19
4.    O Homem continua escolhendo o pecado e novamente quebra a aliança com Deus.
a.    Caim mata a Abel e começa uma linhagem de homens que vivem longe da presença de Deus – Gn 4.6-8; 1 Jo 3.12
b.    Caim é o primeiro homem a desobedecer a segunda aliança
                                                 i.    Mata Abel seu irmão -  Gn 4.8
                                                ii.    Amaldiçoa a si mesmo – Gn 4.13-14
                                               iii.    Funda uma cidade e dá gloria e honra ao homem – Gn 4.17
c.    Lameque continuou aperfeiçoando a pratica do pecado de Caim
                                                 i.    Lameque tomou para si duas mulheres, foi o primeiro polígamo – Gn 4.19
                                                ii.    Lameque também foi homicida – Gn  4.23
                                               iii.    Lameque também amaldiçoou a sua vida – Gn 4.24
5.    Uma geração diferente
a.    Adão e Eva tem um terceiro filho chamado sete que se mantem fiel a aliança com Deus – Gn 4.25,26
b.    Enquanto Caim tem um filho e funda uma cidade para glorificar seu nome – Gn 4.17; Sete tem um filho e a partir de então se começa a glorificar o nome de Deus – Gn 4.26.
c.    Enoque um homem que aperfeiçoou o seu relacionamento com Deus, até ao ponto de Deus o tomar para si – Gn 5.24
6.    A Corrupção geral
a.    Os filhos de Deus, descendentes de Sete, casam-se com as filhas dos homens, descendentes de Caim. – Gn 6.1-3.
b.    Todos os homens se corrompem – Gn 6.5
7.    A Raça humana quebra a segunda aliança
a.    Deus arrependeu-se de ter criado o Homem – Gn 6.6
b.    Deus decide destruir toda a raça humana em consequência da quebra da segunda aliança – Gn 6.7
8.    Apenas uma família permanece fiel a Deus na aliança Adâmica depois que os filhos de Deus se casaram com as filhas dos homens.
a.    Noé achou graça diante de Deus – Gn 6.8-12
b.    Deus destrói a terra mais faz uma nova aliança com a família de Noé – Gn 6.13-18

Conclusão


Deus renova a sua aliança com a raça humana, Deus jamais permite que o justo seja condenado com o pecado do ímpio por isso renovou uma aliança com Noé, a qual denominamos de aliança Noética


Dc Jonas Rocha                 
Supervisor da Cong Comunidade Areias
Assembleia de Deus Templo Central   



Sermão ministrado no dia 02/07/2015 no Culto de Ensinamento da Igreja Evangélica Assembleia de Deus Ministério Templo Central - Congregação Comunidade Areias. 

terça-feira, 14 de julho de 2015

Sermão sobre: Aliança Edênica



Gn 1.26-30

Introdução

    1.    Deveres
    a.    Domine
    b.    Frutificai, e Multiplicai-vos e enchei a terra
    c.    Lavrar e guarda o Jardim

    2.    Direitos
    a.    Toda a Erva do Campo para alimento
    b.    Usufruir do Jardim do Éden
c.    Deleitar-se no seu relacionamento com Deus

3.    Proibições
a.    Não comer da árvore do conhecimento do bem e do Mal

4.    Benefícios da manutenção da Aliança
a.    Viver em um ambiente perfeito
b.    Vida Eterna, sem Doenças, sem envelhecimento – Rm 5.12,17,21
c.     Comunhão perfeita com Deus
                                                  i.    O Homem estava em uma estado de perfeita inocência

5.    A Vida de Adão e Eva no Jardim do Éden enquanto estavam em aliança com Deus
a.    Viviam para relacionar-se com Deus
b.    Viviam para relacionar-se um com o outro
c.    Viviam para cuidar do Jardim e de todo o que havia nele

6.    A quebra da Aliança – Gn 3.1-7
a.    Eva entregou-se aos seus desejos – 1 Jo 2.16
                                                  i.    “Era boa para se comer” – Concupiscência da Carne
                                                ii.    “Agradável aos olhos” – Concupiscência dos Olhos
                                               iii.    “Desejável para dar entendimento” – Soberba da Vida
b.    Adão consentiu com o desejo que a serpente colocou no coração de Eva.

7.    Malefícios da quebra da Aliança
a.    A Terra foi amaldiçoada – Gn 3.17-19
                                                  i.    O Homem teria dificuldades para tirar o seu sustento da terra
b.    A Mulher foi condenada a ter dores na hora do parto – Gn 3.16
c.    A Mulher passou a ser submissa ao homem – Gn 3.16
d.    Foram expulsos do Éden – Gn 3.23
e.    Perderam a intimidade com Deus
                                                  i.    “Onde Está?” – Adão estava separado da comunhão de Deus – Gn 3.9
f.     Morreram espiritualmente – Rm 5.12-21
g.    Foram condenados a morte física – Gn 5.5; Rm 5.12,17,21

8.    Vida de Adão e Eva depois de quebrar a aliança e fora do Jardim
a.    Passou a se esconder de Deus – quebra do relacionamento com Deus
b.    Passou a acusar a mulher do seu pecado -  quebra do relacionamento conjugal
c.    Permitiu que satanás agisse no jardim – deixou de proteger o jardim

Conclusão

Deus em seu infinito amor renovou uma nova Aliança com Adão e Eva a qual nós chamamos de Aliança Adâmica.


                                             Dc Jonas Rocha
                                                Supervisor da Congregação Com. Areias
                                                 Assembleia de Deus Templo Central

segunda-feira, 9 de fevereiro de 2015

Pensamento Cristão: Cuidado com o Carnaval

“Cada um, porém, é tentado pelo próprio mau desejo, sendo por este arrastado e seduzido. Então esse desejo, tendo concebido, dá  a luz o pecado, e o pecado, após ter se consumado, gera a morte.” Tg 1.14,15

            Neste momento vivemos a semana que antecede o carnaval, muitas pessoas estão se preparando já há alguns dias para festejar a liberdade de fazer qualquer coisa que lhes dê vontade, o nome da festa fala por si, carnaval, a festa da carne, uma festa onde todos os prazeres que passarem pelas mentes das pessoas que a festejam podem ser saciados, com a simples desculpa “Era carnaval”, e em nome desta busca incessante de prazer, muitos vidas serão tiradas, muitos casamentos destruídos, muitos sonhos de jovens interrompidos por uma gravidez indesejada, ou por um acidente de carro porque alguém insistiu em dirigir embriagado, mas tudo bem era carnaval dirão aqueles que apoiam está festa que só traz prejuízos a nossa sociedade, e como se não bastassem os prejuízos sociais, há uma perda ainda maior para aqueles que se entregam as ideologias desta festa mundana, é a perca da comunhão com Deus e o risco de perder a sua salvação, o perigo iminente de passar uma eternidade longe do nosso Senhor e salvador Jesus Cristo.
            O Apóstolo Paulo na carta aos gálatas, no capitulo 5 versículo 19 vai nos instruir dizendo:

“Ora, as obras da carne são manifestas: imoralidade sexual, impureza e libertinagem; idolatria e feitiçaria; ódio, discórdia, ciúmes, ira, egoísmo, dissensões, facções e inveja; embriaguez, orgias e coisas semelhantes. Eu os advirto, como antes já os adverti: Aqueles que praticam essas coisas não herdarão o Reino de Deus.” Gl 5.19

Não adianta ir para a igreja e ser participante destas coisas, saiba que para Deus não há meio termo, Jesus Cristo morreu para nos perdoar de nossos pecados, mas nos devemos deixar de pratica-los, ele perdoa aquele que se arrepende, mas se você continua vivendo em uma vida de pecados achando que sempre terá uma próxima chance tenha muito cuidado, pois duas coisas podem acontecer, a primeira você perder a sua vida estando na pratica do pecado, afastado do Senhor, e não se assuste com está afirmação, não é maldição é algo inerente a todo o ser humano, todos iremos morrer e não sabemos o momento, a segunda coisa que pode acontecer é Jesus vir buscar a sua igreja e você está participando da festa da carne eu lhe pergunto você acha que ele levará você?
             Alguns daqueles que aderem ao carnaval, alguns até que durante o restante do ano se assentam nos bancos das igrejas, alegam que todos tem pecados, e é verdade, Jesus sabe que somos falhos, o problema é vivermos na pratica do pecado, o problema é desejarmos o pecado, o problema é quando não lutamos contra o pecado que está enraizado em nossa natureza humana, por isso meus amados eu lhes peço, se você pensou de alguma forma em festejar este carnaval pense duas vezes e se você conhece alguém que está pensando em festeja-lo envie este pequena reflexão para está pessoa, ela pode salvar  alma dela, e livra-la de passar uma eternidade longe de Deus.


Dc. Jonas Rocha


                

segunda-feira, 2 de fevereiro de 2015

Pensamento Cristão: Seja a Diferença

“Vós sois o sal da terra; e se o sal for insípido, com que se há de salgar? Para nada mais presta senão para se lançar fora, e ser pisado pelos homens
Mt 5.13

                Qual o papel social da igreja? Será que a nossa geração realmente está desempenhando o seu papel como representantes do Senhor, como verdadeiros embaixadores de Cristo lutando pelos interesses do reino de Deus, ou estamos simplesmente usufruindo das benesses que o nosso Deus pode nos conceder.
                Infelizmente muitos de nós, e porque não dizer a maioria, está acomodado a uma vida de inercia espiritual, muitos cristãos não conseguem compreender o tempo em que estão vivendo e as ações que devem ser tomadas neste tempo por cada um de nós, e por isso tomam uma posição de neutralidade em meio a uma sociedade que está se destruindo, pare e olhe ao seu redor, a criminalidade, os assassinatos, os divórcios, os adultérios e toda a forma de pecado contra o Senhor tem se multiplicado em nosso meio e o que nós estamos fazendo para mudar estar realidade?
                Amados irmãos em cristo chegou o momento de cada um de nós nos levantarmos e agirmos, mais do que nunca é necessário que cada crente seja sal da terra e luz do mundo é chegada a hora de fazermos a diferença, tome uma atitude, saia da sua zona de conforto, e mude a realidade que está em sua volta.

                                                                                                          Dc. Jonas Rocha           

Supervisor da Cong. Com. Areias